segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

De como se prova que a Mais Picante nunca será alguém nisto dos blogs

Há talvez uns 5 ou 6 anos, eu fiz Um Picante, Friends & Stuff. Muito ingenuamente não doámos uma percentagem da venda à Ajuda de Mãe. Doámos tudo. Coisa pouca, cerca de 9700€. Sou mesmo palerma caramba, como é que hei-de enriquecer se não tenho sentido de negócio?

95 comentários:

  1. Ouch, essa até a mim me doeu. Devemos usar as nossas influências para ajudar os outros. Parece-me o mais correcto. E, acima de tudo, não misturar solidariedade com lucro pessoal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Solidariedade é outra coisa. Aquilo é negócio mesmo.

      Eliminar
    2. Picante, infelizmente confirma-se. Não havia necessidade...

      Eliminar
  2. Já percebi a referência, e devo dizer que até me dá tristeza, sinceramente. A aproveitar-se para se desfazer de trapos velhos e ainda fazer dinheiro com isso, é mais que reles. Já que é tão famosa, arranjava era um sítio à borla, a troco de pub, e fazia uma feira de usados com tudo a reverter para associações, isso é que era e até lá ia. Assim não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É não é? É que até há sítios próprios para vender roupa em 2ª mão, não é preciso mascarar aquilo de caridadezinha.

      Eliminar
    2. Até digo mais: em vez de ser uma coisa dela e amygas, abria inscrições para quem quisesse ir doar e vender coisas. Isso é que era um evento, assim é uma... coisa.

      Eliminar
  3. Picantezinha, o pasado não volta e não vale a pena pensar mais nisso. O que lhe faltou foram as degustações e as maquilhagens !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Outros rituais, my friend

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem as degustações nos faltaram, nós oferecemos vinho do Porto às pessoas, arranjámos uma loja que nos cedeu o espaço, em plena Av. da Liberdade, e vendemos praticamente tudo o que tínhamos, depois de passar noites a etiquetar roupa, sapatos, serviços e nem sei que mais coisas. Para quem deu era tralha de que não gostava. Havia lá coisas muito boas, eu própria comprei uma gabardina burberrys por 30€, uma pechincha. Mas foi tudo parar à Ajuda de Mãe, por acaso até a instituição era a mesma.

      Eliminar
    2. Então retiro as degustações mas mantenho a doce enjoativa ironia. Falta de classe é coisa que não falta por ali...falta em classe o que sobra em sentido de negócio.
      Compensações.

      Eliminar
  4. Realmente assim não vais lá. És tu e eu. Sinceramente pensei, quando li o post, que o resultado da venda iria ser totalmente doado.
    Enganei-me. Sim, eu sei, sou muito ingénua.

    ResponderEliminar
  5. :O
    (não me ocorre nada que se possa escrever, senão um queixo no chão)...

    ResponderEliminar
  6. Pfffffff... que falta de visão... vê-se logo que és uma amadora!

    ResponderEliminar
  7. mais picante, quando li só me lembrei dessa grande benemérita (que já referi no blog da palmier uma vez, para infelicidade dela) a kim kardashian que também fez agora um leilão para ajudar as vitimas do tufão das filipinas em que doou, agarrem-se por favor, 10% dos lucros...
    ridículo uma e outra situação, e a pmd nem diz que percentagem vão doar.

    não pensem mal de mim, por favor, por estar sempre a referir esta pessoa, só que tenho muito tempo livre e vivo na internet praticamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah afinal não e só a mim a quem essa duvida apoquenta...
      Buh

      Eliminar
  8. Esta necessidade que a rapariga tem de mostrar que é muito solidária (sem realmente o ser) já cansa. E infelizmente não se aplica só a ela. Que vergonha.

    ResponderEliminar
  9. Depois do evento vamos ver desfilar a nova roupa pelo blog... sai velho entra novo

    ResponderEliminar
  10. Esteve muito bem agora, muito bem mesmo. Clap clap clap.
    Enerva-me gente que dá e diz que dá. Eu ajudo imensa gente sempre que posso, e garanto-lhe que à minha volta ninguém sabe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é que aqui ela não dá embora queira fazer crer que sim. Quem dá são os compradores que têm de levar as ofertas. Elas dão o quê? 1%? 10%? 30%? Ninguém sabe que até isso foi omitido.

      Eliminar
  11. E também não publica? Para quem critica as gracinhas que não publicam os seus comentários por solidariedade com as amigas, é um atitude estranha!

    Ana Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana Maria,
      Eu não vou para os blogs das outras pessoas criticar as atitudes dos seus comentadores. Comento os posts, coisa que é completamente diferente.
      O comentário que a Ana Maria fez e eu não publiquei criticava uma atitude descrita no blog de um comentador. Essa critica deve ser feita lá e não aqui. Se a blogger em questão rejeita o seu comentário não é assunto que me diga respeito. Eu não rejeitaria apesar de não concordar com o que diz. Mas aqui rejeito porque não faz sentido. Ou pelo menos eu acho que não faz sentido. Não tem nada a ver com amizades, estou careca de afirmar que não sou amiga de ninguém dos blogs.

      Eliminar
    2. E eu também não gosto de o fazer, mas ela não dá hipótese de discutir esse tipo de questões no blog dela, porque nem sequer publica os comentários. E não é a primeira vez que acontece, deixo um comentário, não insultuoso, a questionar uma atitude menos correcta e ela nem publica nem argumenta. Apaga e esquece. E eu começo cada vez a ter menos consideração por ela. Há várias pessoas que criticam este tipo de comportamento quando é feito pelos outros bloggers conhecidos, ela própria os critica por esta razão, mas depois faz o mesmo.

      Ana Maria

      Eliminar
    3. Eu até entendo o seu ponto apesar de não concordar com o seu comentário inicial. E adianto que não achei o comentário insultuoso.
      Como lhe disse, se fosse comigo eu teria publicado e respondido.
      Acho é que aqui não faz sentido aparecerem críticas a posts de outros bloggers. Ainda se tivessem a ver alguma coisa com este post, agora assim...
      Não leve a mal. Não é nada contra ou a favor de nenhuma das 2.

      Eliminar
    4. Dizer que não faz sentido aqui aparecerem criticas a posts de outros bloggers quando TODO o blogue é uma critica a posts de outros bloggers é lindo!

      Repito: LINDO.

      Ai, ai, Picante, Picante...

      Eliminar
    5. Pois mantenho tudo o que disse. Não faz sentido vir aqui criticar atitudes que não têm que ver com estes posts específicos, nem com comentários

      Eliminar
    6. Claro, claro. O que faz TODO o sentido é fazer um blogue para criticar outros blogues...

      Eliminar
    7. Claro que faz. Ambas o sabemos ou não estaríamos aqui à conversa.

      Eliminar
    8. Atenção que estes 2 últimos não foram meus.
      Ana Maria

      Eliminar
  12. É Natal, é Natal sininhos de luz!
    Replicai, badalai que nasceu Jesus!
    Paz na Terra pede o sino alegre a cantar!

    Abençoe, Deus Menino sempre o nosso lar!

    Joaquina Silva ( que vai ali arranjar musgo para o presépio)

    ResponderEliminar
  13. Também fiquei chocada, quem quer ajudar alguém ou doa os bens, ou vende-os em proveito da instituição ou instituições, não dá as migalhas. Era esta a ajuda que queria dar aos cães? Sinceramente isto enoja, é isso e ver as mães a venderem as roupas usadas das crianças, e a fazerem o mesmo, com a capa da virtude. Não me revejo em nada disto e choca-me não terem vergonha. Noutro dia andei a ler o blog da PMD e fiquei chocada... Realmente houve ali um salto gigante em termos de disponibilidade monetária, é ver quem era e no que se quer mostrar e afirmar... Percebi melhor as suas atitudes, compreendi que realmente viveu um mundo que nunca foi o meu e que quer viver num em que eu me recuso a entrar, não faz parte dos meus círculos... Agora o que aborrece é esta ridícula intenção de parecer caridosa e solidária, é mesmo um nojo! Mas já vi que se encaixa e enquadra na realidade de quase todas as autoras de mercaditos e afins. É o país que temos, é a realidade que vivemos!!! Quem se vai vestir para um Hotel no dia de casamento tem que ter graves traumas e problemas de aceitação... mas enfim... coitada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas qual e o mal de uma pessoa se vestir num hotel no dia do casamento??

      Eliminar
    2. O mal não é de quem se veste num hotel no dia x ou y. É de quem gostava de fazer o mesmo e não pode.

      Eliminar
    3. Quem se veste num hotel, ousimilar, nao vivendo la, eh porque tem vergonha do sitio onde dorme todos os dias. Eh simples.

      O casamento eh uma das vias do individuo sair da pobreza, nada de mais ou de mal, e ate defendo esta ideia. Pena que as pessoas esqueçam aquilo que eram e comecem a agir como se tivessem nascido em berço de ouro, em que tudo o que eh pobre (ou menos "in" porque nao ha dinheiro para se "andar na moda") eh alvo de chacota.

      Eliminar
    4. Juro que não sei o que significa 'eh'.

      Eliminar
    5. O que há de mal? Não há nada de mal, só não entendo que num dia como este não se vista no seu quarto de sempre, na sua casa de sempre, onde tem os seus laços as suas raízes. E esse argumento que o mal é de se gostar e não se poder não entra minha querida. Quando casei, vesti-me em minha casa no meu quarto, em casa dos meus Pais, não havia sítio mais bonito e mais encantador onde o podia ter feito. E diárias em lindos hotéis da moda, é coisa que felizmente sempre pude fazer... Mas um hotel não é a casa dos meus Pais, onde fui criada e vivi, e que se não fosse como é seria na mesma o meu local de eleição para esse dia. Nunca devemos esquecer de onde viemos.... Mas acredito que face às atitudes que se tomam hoje em dia seja algo difícil de engolir...

      Eliminar
    6. "Eh", substitui o "é" (uma vez que "é" sem acento é "e" que tem significado totalmente diferente de "é"), no caso dos acentos não funcionarem. Creio que não é preciso andar cinco anos em Coimbra para perceber isso.

      Não use o "juro" de forma tão leviana.

      Eliminar
    7. Mas a anónima vestiu-se no seu quarto de sempre, na casa dos seus pais, porque ainda vivia com os seus pais quando se casou. Se já tivesse saído de casa dos seus pais, já vivesse com o seu futuro marido e não quisesse que ele a visse a vestir no quarto que era vosso, o que faria? A hipótese de se ir vestir a casa dos seus pais, a um quarto que em tempos fora o seu, podia não ser possível: talvez os seus pais já tivessem mudado de casa entretanto porque, sem os filhos em casa, a casa onde crescera era grande demais só para os dois, talvez tivessem transformado o seu quarto num escritório ou num quarto de hospedes que nada tinha que ver consigo mas era mais ao gosto deles (os meus fizeram isso), ou talvez vivessem longe da igreja que frequenta e onde queria casar.
      Dizer que é por ter vergonha do sitio onde se dorme todos os dias é uma visão redutora. Talvez tenha sido esse o motivo no caso em questão mas, antes de apontar o dedo, talvez fosse bom tentar reflectir um bocadinho para tentar ver a questão por vários prismas...

      Eliminar
    8. Não vivia não minha querida, também anónima. Casei-me sim onde os meus Pais . E vivia sozinha, se também é do seu interesse, noutra cidade.

      Eliminar
    9. Mas perguntou-lhe se ela se vestiu num hotel por ter vergonha de quem era? Sabe se foi por isso? Ou assumiu isso por si mesma e veio aqui afirmá-lo sem verdadeiramente saber?

      Eliminar
    10. Existe todo uma "espécie humana" que se transformou em comentadores de bancada, nova profissão neste mundo virtual.... ora porque é uma ofensa sair para casar de um hotel (significa desde vergonha a ostentação) ou todo uma espécie de árbitros do que se deve ou não fazer... o que é moralmente aceitável.
      E este espaço, com estas pessoas (eu inclusive) não somos melhores ou piores que os blogues ou seus detentores que tanto gostam de criticar!

      Analisem bem ..... Mas agora somos todos tão estúpidos que precisamos de um barómetro da moral e bons costumes como A Mais Picantes para nos alertar para os perigos da blogosfera :) Que nos proteja contra as Bruxas Más como as Pipocas e outro(as) mais?

      Não estou com isto a criticar, reconheço o objectivo dos dois lados ... frequento os dois .. agora não sou acéfala e não como a palha toda dos dois lados....

      Agora .. também ajudo velhinhos a atravessar a estrada .. e auxilio o Banco Alimentar... and so on... o que faço ou já fiz não é a bitola que servirá para todos.. não fará de mim mais do quem faça pouco.. não existe nenhum cartão de milhas de santidade para completar!

      Cada um deve ser livre para perceber as intenções boas ou más das pessoas...

      Eliminar
    11. A pessoa do 'eh' é das mais ridículas que já passou por aqui... E realmente não é preciso um curso superior para perceber isso.

      Eliminar
    12. Assumi que vivia com os seus pais quando casou porque escreveu "vesti-me em minha casa no meu quarto, em casa dos meus Pais".

      Eliminar
    13. Ridículo, a casa dos meus Pais será sempre a minha, a nossa casa! Tenho lá dois quartos o de solteira e o de casada, mas que interrogatório, vê-se bem que doeu.... Não tenho a culpa de não terem a vivencia familiar de qualquer pessoa normal. Faça um post no seu blog a explicar... E pare com perguntas ridículas, passe bem, concertadinho...

      Eliminar
    14. Anonimo das 20:01, ofende-se com pouco, ou eh impressao minha? Ridicula eh vossa excelencia, porque quis fazer de um "eh" uma tempestade num copo de agua e ainda jurou. Nunca ouviu dizer que "quem nao tem unhas, nao toca guitarra"? MInha/meu cara(o), nao leve as coisa tao "a peito", descontraia-se, a vida eh tao curta.

      Eliminar
    15. E eu que pensava que era normal as noivas passarem a noite anterior ao casamento num hotel, quando já não vivem em casa dos pais...

      E mesmo que não seja, acho que há melhor material, nesse blog, para atirar pedras do que este...

      Eliminar
  14. Pois, uma pessoa tem que angariar uns trocos, senão como vai ganhar para comprar velas de 50€? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Irra, essa das velas matou-me. Eu não sou semítica nas não percebo como há quem dê 50€ por uma porcaria de uma vela. As da rituals são caras e custam alguns 15€...

      Eliminar
    2. Anónimo, antes de corrigir, deveria ter verificado a ortografia. É somítica.

      Eliminar
    3. só agora vi. É somítico sim, com "o", com "u" não existe e com "e" tem a ver com raça.

      Eliminar
  15. Engraçado, cara Pipoca (trato-a assim, porque me reconhece logo), o que mais me chocou não foi o que a mais doce escreveu. Foram os comentários.
    Gente que pedia o "evento" para o Norte, vendas através da internet...
    Das duas uma, ou sou tapadinha de todo ou esta gente anda toda maluca.
    Quanto à "pessoa" em si. Já nada me espanta, contudo ainda houve tempos em que julguei que a maternidade lhe tinha aquecido o coração.

    um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente. mas esta gente é estúpida ou quê? Se querem ajudar a ajuda de mãe basta ajudarem directamente, precisam da pipoca para quê? Só se for para também despacharem a roupa que têm em casa.

      Eliminar
    2. E respondendo a este post, ia dizer exatamente isto. Eu até não estranho a atitude vinda da PMD, mas aquele número absurdo de pessoas a dar-lhe razão, a pedir um evento igual por todo o país e afins, isto chocou-me, confesso

      Ana Maria

      Eliminar
    3. Muita gente elogia a gozar. Ela é que está tão cheia de si própria que não entende, (ou finge que não entende).

      Eliminar
    4. Tenho que concordar: são os carneirinhos de que falava, a demonstrar o que descrevi: ajudam não por serem generosos e solidários mas porque não-sei-quem também fez ou porque é não-sei-quem que está a organizar. Mas ao menos ajudam. Irritam um bocadinho, mas talvez alimentem alguém.

      Eliminar
  16. Foi inveja da Maria Guedes ;)

    ResponderEliminar
  17. as dos comentários serão as piores uma vez que nem estão no interesse de "vamos lá ajudar"....não não não...elas querem é ter acesso á roupa da mais doce e das amigas, é que como se sabe, em época de crise em 2ª mão é tudo muito bom.......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se querem a roupa da Pipoca porque não vão directamente Zara? Tá lá tudo. E agora com os saldos até encontram peças com ar de já terem sido usadas. É uma questão de sorte.

      Eliminar
  18. Ola poneis! Hoje tenho para voces muitas sugestoes para darem como presentes de natal (notem que agora sou chique e digo presentes). Ha coisinhas muito em conta: velas a 50.00€, quadros com umas letras a 180.00€, tudo pechinchas! O que? Acham caro? Mas nao sabem que agora eu tenho imenso dinheiro? Ja nao embarco nessas coisa de pobrezinho que da presentes de 10.00€, isso e tao Brandoa... Eu ganho muito dinheiro e posso dar prendas ( ai, presentes. Eu bem que me esforco, mas e dificil mudar a maneira como falo) muito caras. Amanha deixo outro tipo de sugestoes de decoracao: loicas de casa-de-banho. A minha sanita custou 2000. Nao me digam que se aliviam em sanitas da Roca?? coitadinhos dos poneis.

    A serio aquela rapariga perdeu a nocao, e acha que as pessoas nao a liam antes quando nao tinha dinheiro nem para ir aos saldos da Zara.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ainda não começou a wishlist do Natal (acho eu que não sigo o blog assiduamente), bem pode pedir coisas caras, porque tal como ela disse anteriormente para as crianças basta apenas dar uma caixa vazia, que eles só ligam ao embrulho... Imagino que seja isso que vai dar ao filho.

      Eliminar
    2. Há dias, alguém lhe mencionou esse post e ela fez-se de desentendida, dizendo que não sabia a que se referia a pessoa

      Eliminar
  19. Afinal a Pipoca já veio informar a todas nós malicidentes, que as vendas eram privadas, a roupa afinal não era doada. Que não temos nada que perguntar porque não é 100%, porque aquilo é venda, mas com um toque de solidariedade que fica à escolha de quem quer vender. Não percebemos nada pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fico tão frustrada porque o meu comentário era muito similar ao teu mas não foi publicado! Será que é só para fingir que aceita as opções contrárias ou é para fingir que as vozes que a questionam são muito poucas?

      Entretanto, depois da resposta disse-lhe que lamentável é alguém usar a suas vontades disfarçadas sob a pseudo-caridade... mas também duvido que seja publicado.

      Eliminar
    2. Frustrada por um comentário não ser aceite na MD?????
      De facto, este comentário (e sobretudo os comentário a este post em geral), são bem exemplificativos do tipo de gente que frequenta este blogue.

      Eliminar
    3. É isso mesmo dona Joaquina, por aqui só há gente frustrada e sem moral, oh gentinha invejosa com falta de vida própria!!

      (pergunto-me o que veio cá fazer, mas com certeza terá entrado na página por engano, e também por engano veio cá comentar)

      Eliminar
    4. Não, não, por acaso até presume mal (como faz outras coisas também, mas isso já é outra conversa). Eu gosto disto, venho intencionalmente (nunca me engano e raramente tenho dúvidas). O que não me impede de pensar pela minha própria cabeça.

      Eliminar
  20. Espero que as amigas renham roupa de jeito, caso contrário vamos comprar Zara e Bershka vintage...

    ResponderEliminar
  21. O melhor foi a prepotência. As pessoas tem um pouco mais de notoriedade e já acha que é muito importante e que tudo que escreve e que faz é que é bom. A vida é muito mais que linhas escritas e páginas na internet.
    Humildade nunca fez mal a ninguém.

    ResponderEliminar
  22. começaste mal.
    Eu explico: 1º o blogue e só depois a solidariedade. tu começaste pela solidariedade
    kis :=)

    ResponderEliminar
  23. O importante nestas coisas é fazer por ser solidário e ajudar que precisa mais!

    ResponderEliminar
  24. Nem sei se o pior é aquela cabecita oca que pensa que tudo o que toca vira ouro e que toda ela é a imagem da perfeição, rectidão e solidariedade ou se todos aqueles que a defendem com unhas e dentes... afinal até há quem compare o facto de ela não dar 100% dos lucros com o facto de não se doar 100% do ordenado...
    A dita só se enterra porque tanto quer explicar que acaba por assumir que aquilo é um negócio e que o que quer é vender e ficar com 50% dos lucros...
    Mais uma vez, ou ela anda a dar-lhe na coca e na branca ou não sei que raio de marketing é aquele....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francamente, fico na dúvida se terá ali tantos admiradores.
      Sob o anonimato poderá esconder-se ela própria

      Eliminar
    2. Mas então também se infiltrou neste blog. Toda a gente aqui sabe o que lá se passa xD

      Eliminar
  25. Vai desfazer-se dos monos e como uma mão lava a outra, ainda faz ver que é uma benemérita.

    ResponderEliminar
  26. Só mesmo a Mais Picante para me levar a visitar o não-referido blog ...

    Primeiro, devo dizer que não acho que seja errado querer desfazer-se do que já não quer e reaver algum do dinheiro. (Eu faço-o no Olx e já houve meses em que me deu mesmo muito jeito para compor o orçamento cá de casa). Para além disso, mesmo se não se doar nenhuma percentagem das vendas, a Ajuda de Berço já irá sair beneficiada com as fraldas, leite e outros produtos para bebé a entregar à entrada porque imagino uma enchente de fãs a correr para comprarem as roupas de uma pessoa que vêem como super fashion. (Se bem que são as roupas que ela já não quer, logo já devem estar out...)

    A solidariedade é como aquele miúdo que foi entrevistado pela Judite Sousa dizia: dar porque se quer, porque lhe diz o coração... e simplesmente uns têm um coração maior que outros. (Na verdade, não sabemos qual será a percentagem do lucro doada. Pode ser variável por vendedor. Talvez a não-referida blogger pense doar 100% mas alguma amiga até tenha um rendimento mensal mais baixo e só possa doar 10%. Estarei a ser muito ingénua/optimista?)

    Também eu já não tenho paciência para esta solidariedade-olha-eu-tão-boazinha e para a mercantilização de personas bloguisticas...mas a única coisa que acho verdadeiramente criticável é uma certa falta de transparência (a mesma falta de transparência que me afastou de blogs com publicidade não assinalada). Não acho mal que se queira fazer negócio mas acho mal que se queira fazer negócio com uma componente de solidariedade, apresentando-o como um evento de solidariedade com componente de negócio. E isso é o que me irrita nos mercados e mercaditos da blogosfera em geral.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 100% de acordo. O que me incomoda é isto vir mascarado de caridade quando não é caridade, e sim mostrar que se é tão bonzinho.

      Eliminar
    2. Ia escrever praticamente o que ficou dito neste comentário.

      Eliminar
    3. Subscrevo. Quanto à percentagem que vai doar são 50% (pelo menos foi o que disse num comentário lá do sitio).

      Eliminar
    4. Ela pode dizer o que lhe aprouver, até pode dizer que dá 100% e no fim não dá nada... Quem vai saber?

      Tão boazida e bem intencionada, acredita quem quer.

      Eliminar
  27. obvio que nunca vai chegar aos calcanhares da Pipoca...falar apenas mal dos outros não é o suficiente...!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E usar os outros, como faz a PMD, é mais aceitável????

      Eliminar
  28. Há pessoal que desperta para a caridadezinha por alturas do Natal. E se com isso conseguir fazer mais uns trocos para a passagem do ano, tanto melhor. Mais valia assumir logo uma venda de garagem e estava perfeito.

    ResponderEliminar
  29. A verdade é que tem imensa gente a beijar-lhe os seus sapatinhos de Cristal...e se os colocasse a leilão...daria para ajudar muitas instituições.
    Não entendo porquê...juro que não...mas é assim que se passa e portanto deve haver algum motivo que me está a escapar.

    ResponderEliminar
  30. Cara Picante, apenas tenho a dizer que odoro o seu blog!
    Laura

    ResponderEliminar
  31. Eu também.
    E 81 comentários é de alguém que é alguém nestas coisas dos blogs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está enganado(a), a mais picante só tem este número de comentários quando critica a mais doce e afins, basta ver a comparação com outros posts em que fala de assuntos mais "sérios". E eu até gosto deste blog, mas é preciso ver as evidências.

      Eliminar
    2. Verdade, não o posso desmentir, normalmente esse tipo de posts atrai muito as donas Joaquinas. Ainda assim andam muito recatadas, não faço ideia do que se passa, estarão talvez imbuídas do espírito natalício.

      Eliminar
    3. Ou então já nem as donas Joaquinas não têm paciência para tão tosco blogue, a Picante já não lhes dá pica.
      Ficaram as amuadas desta vida, as que vêm aqui carpir a falta de aceitação lá nos blogues top.

      Eliminar
    4. Bom dia dona Joaquina, folgo em vê-la por cá.

      Eliminar
  32. Ora então muito obrigada às duas.
    (Isso dos comentários não quer dizer nada, metade deles são sobre onde se podem vestir as pessoas em dia de enlace)

    ResponderEliminar
  33. Gostei de um dos comentários em que alguém perguntou à Senhora se passava fatura, ao que ela respondeu prontamente que sim senhora, que bem certo que passava... hum hum... Não o pode fazer a partir da loja visto que os produtos são pessoais, passará ela recibos verdes?
    Mas a questão nem é essa e o pavssar ou não fatura é totalmente irrelevante. Tal como a maioria dos comentadores refere, o cerne da questão é a caridadezinha disfarçada de gesto de grandiosidade. è que nem precisava referir que ia doar fosse o que fosse. Mesmo sem essa informação conseguiria certamente público suficiente para vender os tais artigos e depois doava a percentagem que quisesse à instituição que quisesse.
    É a atitude do "olhem que boazinha que eu sou" que a mim pessoalmente me faz impressão. Nunca digas à mão direita aquilo que a esquerda dá......

    ResponderEliminar
  34. Já eu acho que o importante é ajudar. Penso assim "ao menos, a ajuda chegou às pessoas, a quem (espero!) precisa". E digo mais, o efeito "carneiragem" está instalado, pelo que esta generosidade publicitada pode servir para incentivar outros (os carneirinhos) a repetiram os bons actos. Do género "Ai que eu gosto tanto do Blog da Catrina (espero que não exista mesmo um blog com este nome :P) e a Catrina é tão fixe, tão in, tão cool, tão fashion, tão tudo-de-bom e eu quero ser com ela. Se ela ela diz que deu € 500 para os pobres também quero dar algum!" - e pimbas, dá €10 para a dita causa. Ás tantas são umas tristes - não me estou a pronunciar sobre ninguém em concreto) - mas ao menos marcham mais €10 para quem precisa. E quem realmente precisa está-se a borrifar para os bons sentimentos de quem dá - quer é ter comida para botar na mesa da família.

    Para terminar, prefiro pensar também noutra perspectiva: há quem tenha, de facto, potencialidades para mudar, um pouco que seja, a vida dos outros (ou porque tem dinheiro, ou porque tem fama, ou porque tem uma certa posição na sociedade, etc) e não o faz, não faz de todo.

    Prefiro estas perspectivas, mais positivas e boa onda.

    Até porque ao fim e ao cabo, fora de horas (e sem que mais se pudessem juntar à sua causa), veio aqui fazer o que criticou: publicitar e dizer "eu também já fiz o mesmo! ou melhor, fiz mais!" - não sei o que é pior ;)

    (nunca tinha passado neste blog, mas já fiquei um nadinha viciada! parece ser engraçado ;) )

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.