terça-feira, 21 de março de 2017

Porque lês blogs, Picante?

Porque, em lendo blogs, fico a saber que há quem leve isto das maratonas tão a sério que resolva ir correr com lesões no joelho.
(as boas notícias são que a Teresa do Ran Tan Plan voltou a escrever, sempre há uma ou outra novidade pela blogolândia)

quinta-feira, 16 de março de 2017

Nunca serei alguém nisto dos blogs

A vossa Picante toma duche todos os dias. No verão duas vezes ao dia, muitas vezes no inverno também, basta que vá correr, a hipótese de sair de casa sem duche é coisa para me deixar com o nervoso.

(e os dentes? será que lavarão os dentes todos os dias?...)

terça-feira, 14 de março de 2017

De todas as coisas hilariantes

A mais cómica será assistir à indignação das pessoas que escarrapacham a sua vidinha nas redes sociais e se incomodam com o facto de terem estranhos a opinar sobre aquilo que elas próprias contam a desconhecidos.
Como diria mini Picante... coisas!

quarta-feira, 8 de março de 2017

Entre 1926 e 1974 as pessoas não podiam debater tudo o que queriam debater, acho que se chamava a isso censura, tinha qualquer coisa a ver com fascismo, não sei

Em pleno ano do Senhor de 2017, a perigosa esquerdalha, faz pressão sobre o reitor de uma Universidade estatal para cancelar uma conferência, por achar que o grupo que a organiza é colonialista, racista e nem sei mais o quê. A dita conferência, “Populismo ou Democracia: O Brexit, Trump e Le Pen”, seria feita por Jaime Nogueira Pinto. Seria. Já não vai ser porque em AG vários estudantes fofinhos consideraram o tema inadequado, surgiram ameaças de violência e a reitoria decidiu ceder às pressões dos estudantes fofinhos.
No meio deste escândalo todo só tenho uma dúvida - caso tivessem sido membros do PSD ou JC a fazer esta mesma pressão a perigosa esquerdalha estaria aí aos gritos a chamá-los fascistas, não estaria? A gritar que a revolução conquistou o direito à liberdade de expressão? Era isso, não era?...

Mais aqui e aqui

quarta-feira, 1 de março de 2017

Picante também fala de si na terceira pessoa ou a "gaffe" de Picante

A Picante hoje acordou maldisposta derivado das parcas horas de sono de que pôde usufruir. Aborrecida que estava a Picante de ter de fazer as coisas que tinha de fazer, que isto a vida é como é e até a Picante tem de trabalhar para poder desfrutar do que pode desfrutar, mas dizia eu que Picante estava enfadada e vai daí que Picante resolve abrir o blogger, qual não é o espanto de Picante quando se depara com um extraordinário e erudito post.
Picante ficou indecisa. Reformulo: Picante está tremendamente indecisa e não sabe do que gosta mais, se daquilo da papa cor de rosa no cérebro com toda a arrogância e pedantismo que a coisa implica, se da finura das bolinhas do motorista ou se, last but not the least, disto de falarmos de nós na terceira pessoa. Que maravilha de escrito! Picante decide fechar a lista de leitura e não ler mais nada, afinal tudo o que viesse saberia a pouco depois desta pérola de finíssima literatura. Picante está maravilhada.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

O drama, a tragédia, o horror

E pronto, diz que é oficial, tenho um adolescente em casa, um teenager portanto. Ajudai-me Senhor.